terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

2009 começou

Estamos de volta. Voltamos às aulas. Hoje conheci novos alunos, enchi-me de esperanças novamente ao apresentar-lhes minha disciplina. Neste primeiro dia de aula não consigo me esquecer de quando era aluno. É muito melhor ser aluno que professor, principalmente no primeiro dia de aula. A cada palavra me lembrava dos meus primeiros dias de aula quando era aluno: o cheiro do material novinho, da borracha, do estojo, os livros e cadernos encapados, tudo pra dar certo ao longo do ano. No primeiro dia de aula é tudo perfeito. Cada gesto do professor e dos alunos define como será essa relação diária.
Eu fiquei contente. Falei hoje que "a história é filha do seu tempo", que é uma ciência do presente tendo o passado como ferramenta, que está além dos livros e do ambiente da sala de aula; coisas simples que me fariam gostar de matemática, provavelmente. Falamos dos projetos, do vestibular, de como lidar com a informação... linha do tempo no quadro (não pode faltar...), e bola pra frente.
Um abraço a todos,
E mais um ano inteirinho pela frente.

3 comentários:

Aucilene disse...

É isso aí, querido... É essa esperança que dá sentido a vida dos que exercem uma profissão com "gosto", com tesão. Tudo bem que daqui a alguns meses vem a vzo rouca, o stress, as rezas pra junho chegar rápido... Mas é só tomar fôlego e se encher de esperanças novamente.

Bom ano (uinclusive letivo) pra você!!

bj

Auci

Natália Augusto disse...

Adorava ir para a escola e, tal como o colega, quando criança,adorava ter material novo e também guardo o olfacto da borracha, dos lápis, dos livros novos.

Goatava tanto da escola que acabei por ficar na escola como professora de Português. Aqui estamos no 2.º Período (trimestre), pois o fim do ano é,para os alunos, em Junho e para os professores em Julho. Agosto é o nosso mês de férias. Só um!!! Ao contrário do que a maioria da população portuguesa pensa.

Bom ano lectivo.

Rodrigo Rosselini disse...

Pois é, Natália. Em posts anteriores também comentei essa coisa de todos acharem que nós temos um tempão de descanso e que somos privilegiados por isso. Aqui no Brasil as pessoas também têm essa falsa impressão sobre nós.
Muito obrigado pela visita e volte sempre.